COMPROMETIMENTO DOS PODERES

As políticas de combate às drogas devem ser focadas em três objetivos específicos: preventivo (educação e comportamento); de tratamento e assistência das dependências (saúde pública) e de contenção (policial e judicial). Para aplicar estas políticas, defendemos campanhas educativas, políticas de prevenção, criação de Centros de Tratamento e Assistência da Dependência Química, e a integração dos aparatos de contenção e judiciais. A instalação de Conselhos Municipais de Entorpecentes estruturados em três comissões independentes (prevenção, tratamento e contenção) pode facilitar as unidades federativas na aplicação de políticas defensivas e de contenção ao consumo de tráfico de drogas.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

FREIO NO TRÁFICO

GOLPE NO CRIME. Polícia freia tráfico no norte do RS. Operação prende em seis municípios 17 suspeitos de integrar grupo que distribuía drogas na região - ZERO HORA 01/02/2011.

Um cachorro de pelúcia recheado com cerca de um quilo de crack foi uma das descobertas da Operação Atacado, articulada na manhã de ontem pela Polícia Civil no norte gaúcho. A ofensiva resultou na prisão de 17 pessoas suspeitas de integrar um grupo que distribuía drogas em pelo menos 10 municípios.

Nove foram detidos em Passo Fundo, três em Guaporé, dois em Tapejara e outros três em Getúlio Vargas, Casca e Marau. Todos foram encaminhados ao Presídio Regional de Passo Fundo. Os policiais também fizeram buscas em Nova Bassano, Nova Araçá, Paraí e Erechim.

A investigação se iniciou há oito meses e foi coordenada pela Delegacia de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec) de Passo Fundo. Com participação de 102 policias civis, a operação apreendeu 3,5 quilos de crack, suficiente para produzir 30 mil pedras, além de 1,5 quilo de cocaína, seis veículos, celulares e mais de R$ 10 mil. A investigação começou quando os policiais passaram a monitorar suspeitos de integrar a quadrilha que já tinham antecedentes policiais.

O depósito da quadrilha funcionava em uma casa na localidade de Santo Antão, interior de Passo Fundo, próximo da estrada que liga o município a Ernestina (ERS-153). Foi no centro de operações que o animal de pelúcia abarrotado de crack foi encontrado. Segundo a polícia, a droga apreendida no local havia chegado no domingo à noite à cidade.

– O grupo fazia viagens semanais e trazia a droga de Foz do Iguaçu para distribuir na região – revelou o delegado Adroaldo Schenkel.

De acordo com o delegado, o líder da quadrilha era um passo-fundense que havia sido preso em 2005 também por tráfico de drogas. Ele também revelou que a quadrilha era bastante ramificada e realizava uma distribuição expressiva na região, em especial de crack e cocaína. A polícia apurou que as entregas de droga eram feitas diariamente e incluíam até mesmo o fornecimento a detentos do Presídio Estadual de Getúlio Vargas, onde drogas arremessadas da rua para dentro da penitenciária foram apreendidas e tiveram a procedência identificada.

Schenkel ainda considerou surpreendente o número de mulheres envolvidas no esquema. Segundo ele, sete dos 17 detidos eram do sexo feminino. Para o Departamento de Polícia do Interior (DPI), a operação desenvolvida em Passo Fundo é um duro golpe aos traficantes.

– Ela reforça o trabalho da investigação policial e demonstra o comprometimento da polícia em conter a expansão do tráfico – afirma Antônio Vicente Nunes, diretor da Divisão de Assessoramento Especial do DPI.