COMPROMETIMENTO DOS PODERES

As políticas de combate às drogas devem ser focadas em três objetivos específicos: preventivo (educação e comportamento); de tratamento e assistência das dependências (saúde pública) e de contenção (policial e judicial). Para aplicar estas políticas, defendemos campanhas educativas, políticas de prevenção, criação de Centros de Tratamento e Assistência da Dependência Química, e a integração dos aparatos de contenção e judiciais. A instalação de Conselhos Municipais de Entorpecentes estruturados em três comissões independentes (prevenção, tratamento e contenção) pode facilitar as unidades federativas na aplicação de políticas defensivas e de contenção ao consumo de tráfico de drogas.

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

REFÉNS DO CRACK


ZERO HORA 30 de outubro de 2013 | N° 17599

LETÍCIA COSTA E VANESSA KANNENBERG

Criança de três anos mostra onde pai guardava a droga. Filho de um casal de Teutônia, no Vale do Taquari, comoveu policiais que participaram de ocorrência


Em meio a uma ocorrência envolvendo uma briga de casal, um menino de três anos surpreendeu dois policiais militares ao apontar o local onde o pai escondia 18 pedras de crack. Induzida pela mãe, a criança buscou um cano PVC, no pátio de casa, que abrigava a droga. O homem foi autuado em flagrante por tráfico de entorpecentes.

Chamada para atender a situação de violência doméstica por volta das 3h de ontem, a Brigada Militar (BM) de Teutônia, no Vale do Taquari, presenciou uma discussão de casal em que um acusava o outro de usar e traficar drogas. No meio da confusão estavam três crianças – um menino de nove anos, uma menina de oito anos e um menino de três anos. Ao sentar no colo da mãe, o filho mais novo foi indagado sobre onde estaria escondida a droga.

– Eu sei onde tá! – disse o menino de três anos à mãe.

A ação aconteceu na frente dos policiais militares, enquanto eles também procuravam drogas pela casa. Conforme relato do soldado Rodrigo do Nascimento, a criança conduziu a mãe até o pátio e, na volta, a mulher entregou à BM um cano fino com buchas de crack.

– É a primeira vez que presencio a situação de a criança apontar o local e colaborar. Sou pai de uma criança de cinco anos e, como pai, senti bastante. Não tem como não ficar chocado – comenta Nascimento.

Ao atender ao pedido da mãe e agradá-la, o menino não tinha intenção de prejudicar o pai, comenta a psicóloga de crianças e adultos, Aidê Knijnik.

– O que ele fez foi obedecer à mãe, mas não tem consciência de que aquilo é droga e de que estaria contra o pai. Com três anos a criança está ainda com muita fantasia, começando a adquirir a consciência moral, que só aos seis anos estará bem clara – explica Aidê.

Homem foi autuado e levado para Presídio de Lajeado

A ocorrência, levada ao delegado Humberto Roehrig, da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Lajeado, resultou na autuação em flagrante por tráfico de drogas do pai, que foi levado ao Presídio Estadual de Lajeado. A mãe foi liberada. Os nomes dos envolvidos não são publicados em obediência ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que preserva a identidade da crianças.

– Não tinha elementos contra ela, até porque entregou a droga. A investigação agora ficará a cargo da delegacia de Teutônia – diz Roehrig.

Filhos irão para abrigo

Conforme o soldado Rodrigo do Nascimento, a droga faz parte da rotina da família. Tanto o pai quanto a mãe seriam usuários de crack, e as crianças teriam conhecimento do consumo.

Ontem, ao verem o pai sendo preso, as crianças choraram assustadas. Acionado pela Brigada Militar, o Conselho Tutelar de Teutônia acompanhou todo o caso. Uma equipe permaneceu com as crianças enquanto a ocorrência era apresentada no plantão em Lajeado. Após o retorno da mãe, a conselheira tutelar Betina de Borba explica que os filhos foram entregues a um familiar de confiança e serão encaminhadas para um abrigo.

A psicóloga Aidê Knijnik afirma que a situação de discórdia entre os pais e o ambiente carregado, com a presença da droga, é o maior prejuízo para o desenvolvimento das crianças, que podem apresentar sintomas de estresse.