COMPROMETIMENTO DOS PODERES

As políticas de combate às drogas devem ser focadas em três objetivos específicos: preventivo (educação e comportamento); de tratamento e assistência das dependências (saúde pública) e de contenção (policial e judicial). Para aplicar estas políticas, defendemos campanhas educativas, políticas de prevenção, criação de Centros de Tratamento e Assistência da Dependência Química, e a integração dos aparatos de contenção e judiciais. A instalação de Conselhos Municipais de Entorpecentes estruturados em três comissões independentes (prevenção, tratamento e contenção) pode facilitar as unidades federativas na aplicação de políticas defensivas e de contenção ao consumo de tráfico de drogas.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

PARA EVITAR EXECUÇÃO FOGE E DEPREDA DELEGACIA

FUGA DE TRAFICANTES. Jovem depreda DP para ser preso e evitar morte - LETÍCIA BARBIERI, ZERO HORA 11/10/2011

Agentes da 21ª Delegacia da Polícia Civil de Porto Alegre ainda calculam o prejuízo deixado por um jovem descontrolado, em fuga de traficantes.

Depois de desentendimento na boca de fumo, ele correu para a DP do bairro Lomba do Pinheiro. Só que, em vez de tocar a campainha, o rapaz resolveu entrar a chutes.

Primeiro, chutou a porta de ferro até quebrar. Na sequência, arremessou pedras que quebraram os vidros, inclusive do interior da delegacia. Eram 19h30min de sábado.

O plantonista pediu reforço por rádio. Em seguida, sacou a arma. Com apoio da BM e de um vizinho que ouviu os estrondos, o jovem acabou preso e encaminhado ao Presídio Central por dano ao patrimônio público. O titular da 21º DP, delegado Paulo de Tarso Castro Araújo, instaurou um inquérito policial.

O rapaz disse que queria ser preso porque estava com medo de morrer. No pátio da delegacia restaram os cacos de vidro, pedaços da vidraça inteira com símbolos da polícia, protegida pela película. A porta de ferro teve de ser soldada.