COMPROMETIMENTO DOS PODERES

As políticas de combate às drogas devem ser focadas em três objetivos específicos: preventivo (educação e comportamento); de tratamento e assistência das dependências (saúde pública) e de contenção (policial e judicial). Para aplicar estas políticas, defendemos campanhas educativas, políticas de prevenção, criação de Centros de Tratamento e Assistência da Dependência Química, e a integração dos aparatos de contenção e judiciais. A instalação de Conselhos Municipais de Entorpecentes estruturados em três comissões independentes (prevenção, tratamento e contenção) pode facilitar as unidades federativas na aplicação de políticas defensivas e de contenção ao consumo de tráfico de drogas.

sábado, 7 de setembro de 2013

ARSENAL E 410 KG DE MACONHA

ZERO HORA 07 de setembro de 2013 | N° 17546

EDUARDO TORRES

AÇÃO NO SINOS

Polícia recolhe arsenal e 410 quilos de droga


Em duas ações praticamente simultâneas, na manhã de ontem, a Polícia Civil apreendeu cerca de 410 quilos de maconha em Novo Hamburgo e Campo Bom, no Vale do Sinos, além de um arsenal guardado por integrantes da facção Os Manos. Até a noite de ontem, os delegados responsáveis pelas duas ações não confirmavam relação direta entre os casos.

Depois de três meses de investigação sobre o tráfico de drogas entre os bairros São José e São Jorge, os agentes da 3ª Delegacia da Polícia Civil de Novo Hamburgo conseguiram flagrar Alexandro Maus, 33 anos, no momento em que ele organizava a maconha vinda de Foz do Iguaçu (PR). Foram pesados 360 quilos da droga.

– Ainda não sabemos a periodicidade com que vinham os carregamentos, mas seguramente já acontecia havia pelo menos oito meses – disse o delegado Alexandre Quintão.

A droga, ainda acondicionada como chegou, seria distribuída no Vale do Sinos. Em depoimento, o suspeito chegou a afirmar que venderia para um traficante de Porto Alegre, mas a conexão ainda é apurada pela polícia. Outros 50 quilos de maconha foram descobertos pelos agentes do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) em uma casa no bairro Celestina, em Campo Bom. O local, supostamente usado para distribuir a droga a outros pequenos pontos de tráfico na região, também servia de esconderijo para que criminosos ligados aos Manos acomodassem um arsenal.

– São armas provavelmente usadas em roubos a bancos e outros assaltos com muita violência – afirma o delegado Rodrigo Zucco.

Foram apreendidos seis revólveres calibre 38, duas pistolas 9 mm e uma submetralhadora 9 mm, de fabricação brasileira. Dois homens, de 24 e 27 anos, foram presos. Ambos confirmaram que fazem parte da facção que tem a base no Vale do Sinos.