COMPROMETIMENTO DOS PODERES

As políticas de combate às drogas devem ser focadas em três objetivos específicos: preventivo (educação e comportamento); de tratamento e assistência das dependências (saúde pública) e de contenção (policial e judicial). Para aplicar estas políticas, defendemos campanhas educativas, políticas de prevenção, criação de Centros de Tratamento e Assistência da Dependência Química, e a integração dos aparatos de contenção e judiciais. A instalação de Conselhos Municipais de Entorpecentes estruturados em três comissões independentes (prevenção, tratamento e contenção) pode facilitar as unidades federativas na aplicação de políticas defensivas e de contenção ao consumo de tráfico de drogas.

terça-feira, 24 de setembro de 2013

MOTOR-HOME COM 175 KG DE COCAÍNA, PISTOLA E SUBMETRALHADORA


ZERO HORA 24 de setembro de 2013 | N° 17563

ADRIANA IRION E CAROLINA ROCHA

 GUERRA AO TRÁFICO. Apreensão de cocaína já supera a de 2012

Em Tabaí, motor-home foi interceptado com carga de 175 quilos da droga



Ao flagrar um carregamento de 175 quilos de cocaína, na madrugada de ontem, em Tabaí, a Polícia Federal (PF) estancou um lucro às organizações criminosas de cerca de R$ 2,5 milhões. A ação resultou em recorde: até o momento, foram apreendidos neste ano 774 quilos da droga, mais que o dobro do retirado das ruas do Estado em 2012.

Só nos últimos 40 dias, a PF fez seis apreensões de cocaína. O trabalho é reflexo de uma das principais linhas de ação da instituição no país hoje, o combate ao narcotráfico.

– Estamos fechando o cerco. O narcotráfico e os desvios de recursos públicos são as duas prioridades do governo federal e da nossa gestão. Eu dou especial atenção ao combate ao tráfico também em função da minha atuação por quatro anos na Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) no Estado – afirmou o superintendente da PF, delegado Sandro Caron.

Recentemente, a DRE recebeu aumento de efetivo, de recursos e de equipamentos. Com as apreensões de ontem, a Polícia Federal já registra aumento de 127% na comparação com 2012. A PF já havia feito outras duas grandes apreensões de cocaína. Em maio, 150 quilos da droga foram encontrados em dois caminhões em Muçum, no Vale do Taquari. Em julho, na ERS-040, próximo a Capivari do Sul, agentes abordaram uma carreta que levava cem quilos do entorpecente. O foco do trabalho tem sido na cocaína e na pasta-base, que dá origem ao crack, já que o governo federal mantém o programa “Crack, é possível vencer”.

– O narcotráfico nos traz problema de segurança e de saúde. Nosso foco, da PF, é na repressão. E o sucesso do trabalho se deve, principalmente, ao empenho dos agentes da DRE, que não têm hora para trabalhar.

Material seria distribuído na Região Metropolitana,diz PF

Os tijolos achados na caixa d’água de um motor-home (veículo equipado com camas, mesas, cozinha e banheiro) são a maior apreensão do ano. Com os aditivos misturados, a cocaína poderia render 500 mil doses. O veículo foi parado em uma barreira da Polícia Rodoviária Federal na BR-386, em Tabaí, por volta de 22h de domingo. A bordo estavam quatro homens, duas mulheres e uma criança. Havia brinquedos, material escolar e eletrônicos sem procedência. A droga foi descoberta pelos agentes já no começo da madrugada de ontem. O veículo foi levado à sede da PF, em Porto Alegre.

Um acesso embaixo da pia levou os policiais federais até o esconderijo da cocaína. Junto com a droga, havia ainda uma pistola e uma submetralhadora, ambas 9mm, além de munição e carregadores.

Segundo a PF, dois dos seis adultos ficaram presos: um produtor de eventos de 39 anos e um desempregado de 52 anos, que desde maio é proprietário do motor-home. As outras quatro pessoas foram liberadas – uma delas é a companheira do homem de 39 anos, e a criança é filha do casal. Em depoimento, eles negaram saber da droga.

A suspeita do delegado Caron é de que a droga fosse distribuída a diferentes traficantes do Vale do Sinos, da Região Metropolitana e da Capital, devido não só à quantidade encontrada, mas também ao grau de pureza da cocaína. A hipótese de que os dois não sejam os donos da carga e estivessem apenas fazendo o carreto para traficantes é reforçada pelo fato de que os dois homens presos não tinham passagem pela polícia. Ambos são moradores de Novo Hamburgo, cidade onde o motor-home foi emplacado.

Em outra ação policial, na Serra, dois homens foram presos com 556,8 quilos de maconha após furarem barreira da Polícia Fazendária da Brigada Militar (BM), em Vacaria, em um Vectra. A fiscalização ocorria em frente ao posto da corporação, na BR-116, na localidade de Passo do Socorro.