COMPROMETIMENTO DOS PODERES

As políticas de combate às drogas devem ser focadas em três objetivos específicos: preventivo (educação e comportamento); de tratamento e assistência das dependências (saúde pública) e de contenção (policial e judicial). Para aplicar estas políticas, defendemos campanhas educativas, políticas de prevenção, criação de Centros de Tratamento e Assistência da Dependência Química, e a integração dos aparatos de contenção e judiciais. A instalação de Conselhos Municipais de Entorpecentes estruturados em três comissões independentes (prevenção, tratamento e contenção) pode facilitar as unidades federativas na aplicação de políticas defensivas e de contenção ao consumo de tráfico de drogas.

sábado, 24 de março de 2012

RS NA ROTA DO TRÁFICO ESPANHOL


CONEXÃO EUROPA. Estado na rota do tráfico espanhol. Terceira detenção de estrangeiro em 2012 mostra que voo internacional colocou o RS no caminho da cocaína até a Europa - FRANCISCO AMORIM, ZERO HORA 24/03/2012

Com três voos diretos para Portugal por semana, o Aeroporto Internacional Salgado Filho despertou a atenção de uma quadrilha de traficantes sediada na Espanha. A prisão ontem do terceiro estrangeiro com drogas – o segundo espanhol – em apenas 51 dias pela Polícia Federal revela detalhes de como agem os traficantes internacionais.

Enrolados em lençóis e protegidos por dois invólucros plásticos herméticos de cor preta, os 2,8 quilos de pasta base de cocaína apreendidos na quinta-feira à noite na mala de um comerciário espanhol de 55 anos tinham como destino a Europa. Mais especificamente, a Espanha, onde o homem flagrado foi recrutado.

A técnica usada para tentar driblar os agentes da PF no setor de Imigração foi a mesma usada por um compatriota de 48 anos, preso com sete quilos da droga no dia 2 de fevereiro. Antes de chegarem a Porto Alegre, ambos seguiram roteiro semelhante: embarcaram na Europa rumo a Lima, no Peru, país onde buscaram a droga. Depois seguiram por via terrestre até o sul do Brasil.

Pela empreitada criminosa, cada um receberia 3 mil euros, cerca de R$ 7,2 mil. Desmascarados durante a entrevista antes do embarque, os dois espanhóis dividem agora a mesma galeria no Presídio Central, destinada a presos estrangeiros, policiais e detentos com nível superior.

Percurso por terra do Acre ao Rio Grande do Sul

A prisão dos dois pode ser decisiva para a PF desbaratar a rede que colocou Porto Alegre como o entreposto mais importante em uma rota de tráfico internacional encarregada de levar pasta base de cocaína do Peru para a Espanha. Nomes dos recrutadores, assim como os contatos dos traficantes nos países andinos entregues em depoimento, devem ajudar a PF gaúcha a mapear com detalhes o caminho da droga até o Estado. Os policiais já descobriram que, em território nacional, a viagem do Norte até Porto Alegre é por via terrestre para reduzir o número de check ins. Cauteloso, o superintendente da PF no Estado, Rosalvo Ferreira Franco, afirma que as evidências apontam para a ação de um mesmo grupo:

– Estamos investigando, mas há coisas, como o jeito de embalar a droga, que são característicos.

A relação entre os casos dos espanhóis e a prisão, no dia 4 de fevereiro, de uma mulher de 40 anos natural da Lituânia também no aeroporto de Porto Alegre, está sendo apurada. Com ela, os agentes encontraram 6,8 quilos de cocaína. Ela está recolhida na Penitenciária Feminina Madre Pelletier.

– Com um voo direto, Porto Alegre passa a chamar a atenção desses grupos. Por isso nossa atenção foi redobrada no Salgado Filho.

Treinamento vem de Foz do Iguaçu

Para frear a ação de bandos interessados em usar os voos diretos para Lisboa para o tráfico de entorpecentes, o superintendente da Polícia Federal (PF) no Estado, Rosalvo Ferreira Franco, trouxe por duas semanas para Porto Alegre um dos agentes da Polícia Federal mais experientes na identificação nos aeroportos de transportadores de droga a serviço de quadrilhas – chamados de “mulas”.

O policial que atua no aeroporto de Foz do Iguaçu há mais de uma década treinou a equipe que atua no setor de Imigração do Salgado Filho. E foi durante sua estada em Porto Alegre que a PF gaúcha realizou as duas primeiras apreensões neste ano, com a prisão de um espanhol e de uma lituana.

– Por trás dessas prisões há uma técnica policial. Além de identificar sinais pessoais, como nervosismo ou informações desencontradas durante a entrevista, a própria rota feita pelo passageiro pode levantar suspeita – afirma Rosalvo.

Apesar de não haver previsão de novos voos diretos de Porto Alegre para a Europa, o superintendente não descarta reforçar a vigilância com a proximidade da Copa do Mundo de 2014. Dois delegados da PF gaúcha passaram a semana em Brasília recebendo instruções de como serão os procedimentos de segurança durante o torneio internacional.

– O que sei é que com o concurso público que será feito neste ano poderemos reforçar o efetivo nos pontos de fronteira. Por enquanto, o Salgado Filho está com uma equipe em tamanho adequado.


A trajetória do traficante - Confira o percurso percorrido pelo criminoso espanhol do início do mês, em Múrcia, até a detenção, ontem, no Aeroporto Internacional Salgado Filho

Fonte: Fonte: Superintendência da Polícia Federal no Rio Grande do Sul