COMPROMETIMENTO DOS PODERES

As políticas de combate às drogas devem ser focadas em três objetivos específicos: preventivo (educação e comportamento); de tratamento e assistência das dependências (saúde pública) e de contenção (policial e judicial). Para aplicar estas políticas, defendemos campanhas educativas, políticas de prevenção, criação de Centros de Tratamento e Assistência da Dependência Química, e a integração dos aparatos de contenção e judiciais. A instalação de Conselhos Municipais de Entorpecentes estruturados em três comissões independentes (prevenção, tratamento e contenção) pode facilitar as unidades federativas na aplicação de políticas defensivas e de contenção ao consumo de tráfico de drogas.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

COMANDADA POR PRESÍDIÁRIO

CORREIO DO POVO 20/08/2012 08:02

Desarticulada quadrilha gaúcha comandada por presidiário. Mais de 20 pessoas foram presas, entre elas a mulher do chefe do tráfico



Mulher do presidiário foi presa
Crédito: Polícia Civil / Divulgação / CP


A Polícia Civil deflagrou na manhã desta segunda-feira a operação Espreita na região Metropolitana de Porto Alegre. O alvo da ação era uma quadrilha de tráfico de drogas comandada por um presidiário que cumpre pena no Presídio Central. Pelo menos 24 pessoas foram presas, entre elas, a mulher do apenado e o homem considerado o braço direito do líder do grupo.

A polícia apreendeu uma pistola, três quilos de maconha, mais de R$ 8 mil e um caderno de anotações com a movimentação financeira da quadrilha. Foram cumpridos mandados de prisão e apreensão em Alvorada e Porto Alegre.

A ação foi coordenada pela titular da 3ª Delegacia de Polícia de Alvorada, delegada Graziela Foresti, com supervisão da titular da 1ª Delegacia de Polícia da Região Metropolitana, delegada Adriana da Costa Regional. Participaram da operação 150 policiais.