COMPROMETIMENTO DOS PODERES

As políticas de combate às drogas devem ser focadas em três objetivos específicos: preventivo (educação e comportamento); de tratamento e assistência das dependências (saúde pública) e de contenção (policial e judicial). Para aplicar estas políticas, defendemos campanhas educativas, políticas de prevenção, criação de Centros de Tratamento e Assistência da Dependência Química, e a integração dos aparatos de contenção e judiciais. A instalação de Conselhos Municipais de Entorpecentes estruturados em três comissões independentes (prevenção, tratamento e contenção) pode facilitar as unidades federativas na aplicação de políticas defensivas e de contenção ao consumo de tráfico de drogas.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

MICROPONTO CHEGA AO BRASIL


Nova droga sintética. Polícia apreende 15g de microponto, entorpecente nunca encontrado no Rio - 02/07/2011 às 23h56m; Athos Moura (athos.moura@oglobo.com.br)


RIO - Cerca de 15 gramas de uma nova droga sintética conhecida como microponto - esferas de cor marrom do tamanho da cabeça de um alfinete - foram apreendidos, na noite de anteontem, com um casal de paranaenses. Cleberson Alves de Araújo, de 28 anos, e Marcela Camargo Barbosa, de 20, deixaram o Aeroporto Internacional Tom Jobim sem que a droga fosse descoberta, mas foram parados em uma blitz da Polícia Militar na Linha Vermelha, na saída da Ilha do Governador. Num fundo falso da mala do casal, os agentes encontraram também dois comprimidos de ecstasy, haxixe e LSD.

Segundo o delegado adjunto da 21 DP (Bonsucesso), Marcus Montez, havia ainda uma droga sintética conhecida como MD, já apreendida no Sul do país. No entanto, de acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, essa droga trata-se, na verdade, de ecstasy. A carga apreendida com o casal foi estimada em R$ 35 mil.

Montez disse acreditar que a droga veio do Paraná e seria distribuída no Rio. Na mala onde estavam as drogas, havia a etiqueta de um voo que saiu de Maringá com destino ao Rio na sexta-feira.

- Temos que investigar se essa droga seria despachada para algum lugar. Mas tudo leva a crer que eles estavam trazendo a droga para abastecer festas raves aqui do Rio - contou o delegado.

Cleberson já tem duas passagens por tráfico de drogas. Ele confessou que comprou cada grama do MD, que é uma droga vendida em pasta semelhante ao crack, por R$ 50. Já cada ponto de LSD era comprado por R$ 5 e vendido por R$ 10.

Marcela contou apenas que veio do Paraná para pegar um carro e que não sabia da droga. A polícia descobriu que ela passou pelo menos uma noite em um hotel da Zona Sul. Ambos foram indiciados por tráfico de drogas.

Em Itatiaia, no Sul Fluminense, policiais militares apreenderam 520 quilos de maconha e nove quilos de cocaína, escondidos dentro de um Fusca, que era transportado na carroceria de um caminhão, na Via Dutra. Segundo os policiais, o caminhão furou o bloqueio. O motorista fugiu, mas o ajudante foi preso.