COMPROMETIMENTO DOS PODERES

As políticas de combate às drogas devem ser focadas em três objetivos específicos: preventivo (educação e comportamento); de tratamento e assistência das dependências (saúde pública) e de contenção (policial e judicial). Para aplicar estas políticas, defendemos campanhas educativas, políticas de prevenção, criação de Centros de Tratamento e Assistência da Dependência Química, e a integração dos aparatos de contenção e judiciais. A instalação de Conselhos Municipais de Entorpecentes estruturados em três comissões independentes (prevenção, tratamento e contenção) pode facilitar as unidades federativas na aplicação de políticas defensivas e de contenção ao consumo de tráfico de drogas.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

COMBATE AO CRACK - PLANO SEM EDUCAÇÃO?


WANDERLEY SOARES, REDE PAMPA, O SUL
Porto Alegre, Sexta-feira, 20 de Janeiro de 2012.


Três secretarias do governo Tarso Genro montarão o plano estadual contra o crack, sem a participação da pasta da Educação

Em fevereiro próximo, não há dia marcado, três secretários do governo Tarso Genro deverão entregar no Piratini o Plano Estadual de Combate ao Crack. Certamente não será no dia dois, pois que é feriado na Capital (Nossa Senhora dos Navegantes) e, muito menos, no dia 21, que é Carnaval. Mas o certo é que o diploma estará pronto em fevereiro, a partir do qual tudo será diferente. Diante de tal moldura, recordo, aqui, como um humilde e encanecido marquês, que lá pelos meus 16 anos de idade, presenciei, pela primeira vez, um pequeno grupo de amigos, da minha geração, portanto, passando de mão em mão um cigarrinho de maconha ali na Cidade Baixa. Depois, sabemos todos o que aconteceu. Passados 56 anos, cheguei a crer que os novos governantes, baseados em experiências de décadas, chegavam com um plano pronto contra o flagelo a merecer apenas retoques, adaptações. Pois no almoço com o governador, ocorrido quarta-feira última no Piratini, os três secretários envolvidos com a questão, durante duas horas, nada mais apresentaram do que sugestões com conteúdos não divulgados. Convenhamos, é claro, que o tempo era escasso. Ainda assim há uma euforia indisfarçada para o plano que virá à luz em fevereiro, não se sabe se antes ou depois do Carnaval. Sigam-me

A montagem

O Plano Estadual de Combate ao Crack, que receberá aporte de verba do governo federal através do Ministério da Justiça, deverá ser montado pelas equipes dos secretários Fabiano Pereira, da Justiça e Direitos Humanos; Ciro Simoni, da Saúde; e Airton Michels, da Segurança Pública. Em pouco mais de 30 dias, toda a complexidade da questão será discutida e colocada nos mais diferentes detalhes no documento a ser passado para as mãos do governador Tarso Genro. Como aqui citei, há 56 anos aguardo este plano. Vale a pena esperar mais 30 dias. Detalhe: estranho eu a ausência no estudo deste plano da pasta da Educação